“Menos que Nada” nas Sessões Acessíveis da Sala Redenção

 Mil_Palavras_Acessibilidade_Cultural

Em agosto, o projeto SESSÕES ACESSÍVEIS NA SALA REDENÇÃO apresenta o longa-metragem “Menos que Nada” com audiodescrição e legendas em português.

A trama de “Menos que nada” gira em torno do tratamento de um doente mental internado há dez anos num hospital psiquiátrico, onde foi esquecido pela família, pelos amigos e pela sociedade. Esta temática, de alcance universal, proporciona uma reflexão sobre a doença mental, que permanece como uma espécie de continente inexplorado e quase desconhecido, embora atinja parcela significativa da população brasileira.

As SESSÕES ACESSÍVEIS NA SALA REDENÇÃO são o resultado de uma parceria entre a Sala Redenção de Cinema Universitário, o Núcleo Interdisciplinar Pró-Cultura Acessível – UFRGS e a Mil Palavras Acessibilidade Cultural. A cada mês é exibido um filme nacional com recursos de acessibilidade, seguido de um bate-papo.

 
A Sala Redenção fica no Campus Central da UFRGS e a entrada é franca. Compareça!
 
Sessão com Audiodescrição no dia 7 de agosto, às 19 horas. Ponto de encontro no portão principal do Campus às 18:45 para condução até a sala.
Sessão com legendas em português no dia 14 de agosto, às 19 horas.

Drama psicológico
Tempo de Duração: 105 minutos
Direção:  Carlos Gerbase
Produção: Prana Filmes

Menos_Que_Nada
Descrição do cartaz do filme:
O cartaz, em cores terrosas, é ilustrado por uma montagem de fotografias que mostra o rosto dos principais personagens. No centro aparece Dante, um homem magro com cerca de 35 anos, olhos claros, cabelos desgrenhados e barba e bigode mal aparados. Tem o olhar fixo à frente e um leve sorriso nos lábios. Ao redor de Dante estão distribuídas as imagens de três mulheres jovens. À esquerda está a doutora Paula, que tem cabelos escuros e lisos, com franja. No alto, à direita, aparece Berenice, de traços delicados e longos cabelos castanhos. Abaixo da imagem de Berenice está a doutora René, que usa óculos de grau com lentes retangulares e tem cabelos longos, loiros e levemente ondulados.
Abaixo dessa montagem há uma faixa larga, marrom, com aparência de terra, e o título do filme em caracteres claros com textura de osso, sublinhado pelo desenho de um fêmur.
Na parte superior da montagem, os dizeres: “O amor alimenta a loucura. Ou será o contrário?”
No alto do cartaz, o nome dos protagonistas: Felipe Kannenberg, Branca Messina, Maria Manoella e Rosane Mullholland.
No centro, junto à imagem de Dante, está escrito: “Marché du Film. BR Petrobrás apresenta um filme de Carlos Gerbase.”
No rodapé, a ficha técnica e as logomarcas dos realizadores, patrocinadores e apoiadores (ilegível nesta imagem).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s